Curso online

introdução alimentar

E-book

VOCÊ TEM MEDO DO ENGASGO?

  • Milena

BLW e risco de engasgo



O método BLW de introdução alimentar consiste em oferecer alimentos em pedaços, na consistência sólida para os bebês desde a primeira refeição. Nesse método, não tem nada de papinha! Uma das inseguranças dos adultos em aderir esse método é o medo de que o bebê vai engasgar. O engasgo acontece quando as vias respiratórias do bebê são parcialmente ou totalmente bloqueadas por um alimento.


Quando o engasgo acontece?

Quando as vias são bloqueadas parcialmente, o bebê tosse e consegue expelir o alimento na maioria das vezes. O bloqueio total das vias aéreas é mais raro e um adulto precisa intervir para ajudar o bebê a desengasgar. Quando o bebê está engasgado, ele não chora, não tosse e não faz barulho nenhum. Ele não consegue respirar e a boca pode ficar com coloração roxa.


O risco de engasgo no BLW é maior?

Não importa o método que você escolher para começar a introdução alimentar, alguns cuidados devem ser tomados. Dentre eles:


1. A introdução deve começar por volta dos 6 meses, quando o bebê estiver demonstrando os sinais de que está pronto.

2. Nas refeições, o bebê deve estar sentado em posição ERETA e com apoio nas costas.

3. Alimentos com alto risco de engasgo devem ser evitados, como uvas, mirtilo, castanhas e pipoca.


Se essas três condições são respeitadas e se o bebê não tiver nenhum retardo de desenvolvimento ou condição agravante, o risco de engasgo no método BLW é IGUAL que no método tradicional em que os alimentos são oferecidos com a colher na forma pastosa. O que acontece no BLW com mais frequência nos primeiros meses de introdução alimentar é aquele reflexo de ânsia de vômito, ou gag reflex em inglês.


Por que o reflexo de gag é mais comum no BLW?

Em crianças maiores e adultos, o reflexo de ânsia é desencadeado quase no fundo da boca. Porém, em bebês, esse reflexo é desencadeado quase no meio da língua. É um mecanismo de proteção do bebê - muito eficiente - para expelir alimentos e prevenir possíveis engasgos.


Esse reflexo pode ocorrer com mais frequência durante os primeiros meses de introdução alimentar pois o bebê está aprendendo a lidar com os alimentos sólidos na boca. Quando esse reflexo acontece, o bebê pode chorar, fazer algum barulho e até vomitar um pouquinho. Porém, o bebê não tá engasgado. Ele dura alguns segundos e logo em seguida o bebê continua a comer, como se nada tivesse acontecido.


Se acontecer do bebê ter um gag reflex, não é aconselhável intervir. Na maioria das vezes, o bebê consegue expelir o alimento, mas para isso acontecer, é preciso ter calma e não se desesperar para não desconcentrar o bebê.


Muitos adultos têm a tendência de colocar o dedo na garganta do bebê para tentar expelir o alimento, gritar ou até mesmo balançar o bebê. Isso pode desconcentrar o bebê ou empurrar o alimento mais para o fundo da boca e aí sim causar um ENGASGO.


É importante nunca deixar a criança sem supervisão na hora de comer e fazer sempre acompanhamento com um profissional de saúde para determinar o momento certo de começar a introdução alimentar.


Fonte: Livro Baby-Led Weaning, Rapley & Murket, 2010.

Curso online

introdução alimentar

© Petit à Petit 2017 by Milena Nardocci

São Paulo - SP