Curso online

introdução alimentar

E-book

VOCÊ TEM MEDO DO ENGASGO?

  • Milena

Crianças vegetarianas: tudo bem?



Muitas famílias optam por retirar a carne da alimentação. Outras, se deparam com crianças que não aceitam ou não querem comer carne. Será que tudo bem criar crianças vegetarianas? Quais cuidados devem ser tomados? Esse post é para você que tem essas dúvidas.


TUDO BEM CRIAR CRIANÇAS VEGETARIANAS?


Não importa se é por opção ou apenas uma fase temporária, se a criança optou por não comer carne, você não precisa forçá-la a comer. A última coisa que você quer é criar um clima de guerra e relações conflituosas na hora da refeição.


Muitos profissionais de saúde incentivam o consumo de carne pelas crianças, dando a impressão que é um alimento “obrigatório” na alimentação delas. A verdade é que se a criança tem uma alimentação variada e saudável, não tem problema ela ser vegetariana. Porém, alguns cuidados devem ser tomados para garantir a oferta de todos os nutrientes que a criança precisa nessa fase tão importante de crescimento.


QUAIS CUIDADOS DEVEM SER TOMADOS?


Alguns cuidados devem ser tomados para garantir a oferta de todos os nutrientes que as crianças precisam, em especial, micronutrientes como o ferro, a vitamina B12 e o cálcio (para as crianças veganas). Aqui eu listo alguns cuidados, porém cada criança é única, faça sempre acompanhamento com um profissional de saúde.


ABSORÇÃO DO FERRO DE ORIGEM VEGETAL


O ferro de origem animal é absorvido por uma via diferente do ferro de origem vegetal. Por isso, para garantir a absorção do ferro de origem vegetal, é preciso sempre ter sempre uma oferta de vitamina C. Por exemplo, você pode pingar umas gotinhas de limão no prato em cima do feijão, ou, temperar a salada com um molho de limão.


Outro cuidado que deve ser tomado é evitar alimentos ricos em cálcio nas refeições principais, como por exemplo, queijos e iogurtes. Isso porque o cálcio compete com a absorção do ferro de origem vegetal.


Garanta a oferta de leite e derivados (para as crianças não veganas) nas outras refeições, como no café da manhã e lanches intermediários.


LEGUMINOSAS


Um grande aliado da alimentação vegetariana e vegana são as leguminosas, como os feijões, a lentilha e o grão de bico. Esses alimentos são ricos em ferro e, em combinação com o arroz, fornecem todos os aminoácidos essenciais que precisamos na nossa alimentação. Eles devem ser oferecidos diariamente nas refeições principais (almoço e jantar).


Lembre-se de deixar as leguminosas de molho na noite anterior ao preparo (e descartar a água do molho antes do cozimento) para diminuir a quantidade de "antinutrientes" como os fitatos que dificultam a absorção do ferro.


VERDURAS E LEGUMES DE COR VERDE-ESCURA


As verduras e legumes de cor verde-escura são ricos em ferro e devem fazer parte da rotina alimentar das crianças vegetarianas. Alguns exemplos são: brócolis, espinafre, couve, agrião e rúcula.


Em conclusão, crianças podem sim ser vegetarianas! Porém, uma maior disciplina alimentar é necessária para garantir a oferta de todos os nutrientes que as crianças precisam. Faça sempre acompanhamento com um pediatra ou nutricionista para dosar periodicamente os estoques de vitamina B12 e ferro.

Curso online

introdução alimentar

© Petit à Petit 2017 by Milena Nardocci

São Paulo - SP